O que muda na emissão do PPP pela consultoria de SST

O que muda na emissão do PPP pela consultoria de SST

Qual é a importância do PPP? Quais serão as mudanças na emissão em uma Consultoria de SST com a chegada do eSocial? Leia!

O PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) é mais um documento emitido pela Consultoria de SST. Este também vai sofrer alterações com a implementação em definitivo do eSocial.

Como o PPP é quase um histórico laboral completo e que reúne todas as informações relativas ao empregado, como exames médicos, riscos ambientais e outros dados da empresa em que ele trabalha, é indispensável que a Consultoria de SST conheça as mudanças.

Você já sabe quais são elas? Confira!

O que muda no PPP em função do eSocial

O eSocial vai substituir o PPP! Mesmo que o documento possa ainda valer por muitos anos, a tendência é de que ele seja eliminado aos poucos. Como assim? Empregados que forem registrados a partir de 2020, não terão mais o PPP, pois os seus dados serão cadastrados no eSocial.

Por exemplo, um jovem que entrar no mercado de trabalho depois de julho de 2020, terá seus dados cadastrados diretamente e apenas no eSocial.

Em contrapartida, funcionários contratados antes desta data, continuarão tendo o seu documento de PPP impresso normalmente. A diferença é que eles, no momento da aposentadoria ou afastamento (dispensa) da empresa, terão os dados do eSocial (registrados a partir de 2020) e o documento impresso do PPP para completar as informações necessárias.

Vale lembrar que o eSocial não vai contar com informações retroativas do trabalhador. Por isso há necessidade de manter o PPP pelo tempo que for necessário.

P.S.: Não é oficial, mas sugere-se que no futuro, quem tiver todas as informações trabalhistas cadastradas no eSocial, poderá ter a sua aposentadoria automaticamente — sem a necessidade de encaminhar documentos, por exemplo.

Eventos do eSocial para descrever as atividades do trabalhador

As empresas vão utilizar vários Eventos do eSocial, como o S-1060, S-2240, S-2241, S-2200, S-2299, S-2400, para descreverem as atividades que vem sendo desempenhadas pelo funcionário.

Feito isso, as informações servirão de base para compor o PPP, que terá um novo formato com o eSocial. Isto significa que com os diversos Eventos que existem dentro do ambiente do eSocial relacionados com a segurança do trabalho, todos os empregadores precisarão repassar as informações referentes ao PPP, independente da atividade e exposição dos funcionários aos agentes nocivos. Inclusive, será obrigatório informar os agentes ergonômicos e mecânicos.

Os funcionários deverão ter as atividades desempenhadas informadas no eSocial. Além disso, as empresas terão de informar o último ASO emitido ao empregado, além de todos os atestados que foram emitidos.

Toda Consultoria de SST deve se adequar

Não cumprir as exigências do eSocial é extremamente prejudicial à Consultoria de SST e outras empresas, pois as multas vão das mais baixas aos altos valores.

Adequar os serviços da Consultoria de SST que envolvem a saúde e segurança do trabalhador ao eSocial é determinante para conseguir manter os clientes. Caso não se adaptem, as chances deles acabarem com a parceria e irem em busca de outra Consultoria são grandes.

É preciso oferecer um serviço que garanta o atendimento à legislação, ao eSocial e afaste o perigo de multas e dores de cabeça às empresas clientes.

 

Manter os dados do empregado sempre atualizados é obrigação das empresas. Todo o histórico laboral dele servirá de subsídio para formar o PPP dentro do ambiente do eSocial.

Do mesmo modo, nenhuma Consultoria de SST pode se dar ao luxo de não se atualizar, caso queria se manter atuante no mercado.

Atualização obrigatórioEmail (obrigatório)Site

Deixe uma resposta